sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Série Frutas e Seus Benefícios: Caju

O caju, é suculento e rico em vitamina C e ferro. Depois do beneficiamento do caju preparam-se sucos, mel, doces, passas, rapaduras. Como seu suco fermenta rapidamente, pode ser destilado para produzir uma aguardente, o cauim. Dele também são fabricadas bebidas não alcoólicas, como a deliciosa cajuína.
Muito antes do descobrimento do Brasil e antes da chegada dos portugueses, o caju já era alimento básico das populações autóctones. Por exemplo: os Tremembé já fermentavam o suco do caju, o mocororó, que era e é bebido na cerimônia do Torém.
Existe uma variedade enorme de pratos feitos com o caju e com a castanha de caju.
De suas fibras (resíduo/bagaço), ricas em aminoácidos e vitaminas, misturadas com temperos, é feita a "carne de caju"
A castanha do caju também é muito gostosa e apreciada por todos. Porém, ela não contém quantidades relevantes de vitamina A, vitamina D e cálcio, mas acredita-se que ela possa combater problemas cardíacos.
A castanha possui uma casca dupla contendo a toxina Urushiol (também encontrada na hera venenosa), um alergênico que irrita a pele. Por isso a castanha deve ter sua casca removida através de um processo que causa dolorosas rachaduras nas mãos. A castanha também possui ácido anacárdico, potente contra bactérias gram-positivas como Staphylococcus aureus e Streptococcus mutans, que provoca cáries dentárias.
Em tempos atrás, era comum em nosso distrito, ouvir falar de pessoas que utilizavam “o leite” encontrado na castanha verde de caju para fazerem “tatuagens” improvisadas na pele. Normalmente com nome de pessoas próximas ou alguém com quem tivesse algum relacionamento amoroso. (o que diga-se de passagem é ridículo, mas cada um com sua loucura ¬¬’ ). Com o passar do tempo, essa prática não é mais comum, e o caju voltou a ter seu uso apenas para coisas produtivas.
O caju é um alimento intrigante: sua parte carnosa, cuja cor pode ser amarela ou vermelha, chama-se pseudofruto e tem a função de 'sustentar' a castanha, este sim o verdadeiro fruto da planta. Nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, ele é 'figura' das mais populares. Está presente na poesia, nos ditados populares, nas crendices, no folclore e, claro, na culinária. Graças ao aroma e sabor deliciosos sua fama já se espalhou por todo o país e até o exterior. "Os alimentos nas cores amarela, laranja e vermelha possuem carotenóides, principalmente betacaroteno e licopeno, que reforçam a defesa imunológica e diminuem as chances de se desenvolver câncer ou outra doença degenerativa", revela a professora Maria Spínola, da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia.
Já a castanha, o fruto propriamente dito, também traz suas vantagens. Integrante do seleto grupo das frutas oleaginosas (ao lado de nozes e amêndoas, entre outros), é rica em ácidos graxos poliinsaturados e, por isso, ajuda a combater o LDL ou o 'mal colesterol'. Mais: graças ao zinco e ao selênio, diminui a chance do aparecimento de câncer no organismo (especialmente o de próstata, que atinge o homem); suas fibras ajudam a limpar e a proteger as paredes intestinais; e, por possuir bom teor de cálcio, previne contra a osteoporose. Acredite, a castanha também pode ajudar na dieta e no controle de peso. É só não exagerar, visto que 100 g do produto corresponde a cerca de 570 calorias "Cinco ou seis delas antes da refeição são suficientes para se sentir saciado mais rápido e por mais tempo", garante o médico norte-americano Michael Roizen, autor dos best sellers Idade Verdadeira e A Dieta da Idade Verdadeira (Editora Campus).

Confira também:

Frutas e Seus Benefícios: Abacaxi
Frutas e Seus Benefícios: Acerola
Frutas e Seus Benefícios: Amora
Frutas e Seus Benefícios: Ata
Frutas e Seus Benefícios: Azeitona
Frutas e Seus Benefícios: Banana

E na próxima semana, estarei publicando sobre a Ciruguela. Não percam!!! Até mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário