terça-feira, 31 de março de 2015

Manifestações Encerradas - População de Moitas Ganha a Causa


Depois de uma semana de protestos, os moradores de Moitas finalmente poderam desbloquear as estradas que dão acesso ao parque eólico com a certeza de que seus objetivos foram atingidos.

Durante aproximadamente dois dias, representantes do grupo de manifestantes reuniram assinaturas de vários moradores locais para levar até a V. Exa. Camilo Santana, governador do estado Ceará. Nesta segunda feira, pela manhã, representantes locais e outras autoridadess, dentre elas o prefeito Paulo Cesar, reuniram-se com ele para tomar a decisão final do que iria ser feito.

A decisão foi tomada a favor da população que agora poderam encerrar as manifestações. Ainda próxima segunda, uma nova reunião será marcada para escolher a data que as obras irão iniciar. Apesar da causa ganha, os moradores ainda terão que esperar mais alguns dias, talvez semana até que toda a papelada seja preenchida. O importante é que agora finalmente Moitas vai ter uma estrada mais digna (pelo menos assim esperamos), agora é esperar por parte do senhor prefeito Paulo Cesar, que também tome as devidas ações a respeito do calçamento de Moitas, que está (e sempre esteve) em um estado deplorável e muito mal feito.

A população espera que agora com as obras da estrada que interliga Icaraí/Moitas, V. Exa. possa aproveitar para também arrumar o calçamento daqui por um mais descente, afinal ninguém gosta de andar em pontas de pedra, como é o caso aqui...

Desde já, parabenizo a todos os moradores e manifestantes, locais ou não, que se uniram em prol dessa causa para o bem de todos, mesmo que alguns poucos moradores locais, não fossem a favor desse movimento (esses deveriam ter uma estrada de terra para só eles andarem, considerando que eram contra a pavimentação). O importante é que a maioria venceu e todos ganharam. Parabéns!

sexta-feira, 27 de março de 2015

Empresa Eólica Age Pelas Costas dos Moradores e Conseguem Liminar de Desapropriação de Terra.

Ontem, moradores de Moitas se reuniram com representantes da CPFL para decidir o que seria feito a respeito da construção da estrada de Moitas, a pavimentação.
Em declaração aos manifestantes, o Dr. Camilo, superintendente de operações da empresa, afirmou que não iria embora antes de ter uma situação resolvida, e ainda, que não iria falhar com a população...
(Veja o vídeo a seguir a partir dos 4:00 min.)


...Porém não foi isso que aconteceu. Ontem mesmo a empresa "mexeu os pauzinhos" e conseguiu uma liminar que obrigava a retirada dos moradores dos limites do parque eólico. Segundo informantes, os representantes da empresa chegaram a ameaçar a população dizendo que se os mesmos não saíssem do local, os guardas e policiais teria carta branca para partir para a violência.
Coisa que já tinha feito antes mesmo dessa liminar ser conseguida por eles. Alguns policiais lançaram dias antes, spray de pimenta nos manifestantes por não terem retirado o bloqueio para eles passarem o que causou grande revolta a população, mas os mesmo não partiram para agressão e o protesto continuou pacífico... pelo menos por parte dos moradores.

Hoje quando a notícia foi dada aos moradores, muitos ficaram desanimados porém antes que todos desistissem, uma "luz no fim do túnel" surgiu: Um pessoa deu a ideia de avançarem até a entrada de Moitas, bem na divisa entre os dois distritos: Icaraí - Moitas onde não estaria dentro dos limites do parque, ou seja, o protesto poderia continuar normalmente sem ir contra as lei judiciais...

Vale ressaltar que essa liminar foi emitida por um juiz ainda ontem, coisa que surpreendeu a todos considerando que os processos judiciais, demoram semanas, meses ou até anos para serem processados e concluídos. Mas isso não foi o caso da empresa, pois conseguiram com facilidade a documentação necessária.

Apesar disso os moradores não desistiram e estão mais fortes do que nunca, e hoje a tarde se reuniram com as autoridades locais. Prefeito, vereadora e advogado, dentre outros, estavam presentes dando mais detalhes do que ainda podia e não podia ser feito.







Os manifestantes agora irão ficar na divisa entre os dois distritos, como já aviam falado. Para a certeza de que o lacal era adequado, o prefeito Paulo Cesar verificou quais eram os limites da propriedade do parque eólico e confirmou que o local atualmente escolhido pelos manifestantes para  acampar e continuar o bloqueio não faz parte dos limites do parque, ou seja, o protesto está totalmente legal dando o total direito aos moradores para continuar com a manifestação e com o bloqueio da rua até que seja tomada as devidas providências como já tinha sido prometida pelo Dr. Camilo e não foi cumprida, pelo contrário, a empresa agiu de má fé e prometeu o que não pretendia cumprir dando falsas esperanças aos moradores e ainda, além de não cumprir com a palavra (o que, diga-se de passagem já é muito ridículo) ainda tentou silenciar a população e tirar deles o direito de reivindicação de uma coisa que a empresa já devia ter feito a anos.

Mais uma vez, peço que aguardem por novas informações. O Moitas Online estará acompanhando (na medida do possível) o desenvolver desse protesto e estara postando aqui qualquer novidade.

Quarto Dia de Manifestação em Moitas - Reunião é Feita Para Acordos.

Na tarde dessa Quinta-Feira (26), Moitas teve um dos momentos mais importantes em sua manifestação para pavimentação da estrada que interliga Icaraí / Moitas. Estrada esta que já não hoje que vem causando muitos problemas aos veículos e principalmente aos moradores do distrito, dificultado viagens, tratamentos médicos e até provocando casos de acidentes gravíssimos ou mesmo o dificultando o atendimento de pessoas que precisavam urgentemente de socorro médico e tiveram que se deslocar até a sede do município ou mesmo a Itapipoca.


O protesto já vinha tendo uma boa participação da comunidade, porém hoje a aglomeração de pessoas foi um tanto maior. Vieram pessoas até mesmo de outros distritos para ajudar na reivindicação. O movimento também teve o apoio dos alunos da escola Jonas P. Azevedo que vieram em peso para o local junto com professores, coordenadores e até mesmo a diretora. Todos esses juntos aos demais fizeram do dia de hoje um dos mais movimentados até o momento.





Logo por volta das 15h30min todo o grupo de pessoas se dirigiram até o local onde os membros da empresa ficavam para realizar reuniões e coisas do gênero, onde lá seria feito acordos com ambos os lados (empresa e manifestantes) para decidir qual a melhor decisão a ser tomada no momento.

Todos se dirigiram até o local deixando a rua desbloqueada, o que logo foi refeito pois assim que os manifestantes chegaram ao local da reunião, um caminhão trazendo equipamentos de manutenção para a empresa se dirigiu ao local para furar o bloqueio anteriormente protegido pelos moradores, o que os deixou muito irritados fazendo com que vários retornassem ao local e obrigassem o motorista do veículo que retornasse, do contrário teria os pneus do caminhão estourados. O motorista retornou sem questionar.

Na mesma hora que isso acontecia, os representantes principais da manifestação junto com o prefeito de Amontada, Paulo Cesar, estavam falando com um dos representantes da empresa sobre o assunto, de que o fato do caminhão ter aproveitado que os moradores tinham saído do local do protesto para avançar o bloqueio, foi um desrespeito com a população local.

O representante da empresa alegou que o mesmo, não sabia que o protesto estava ocorrendo e disse que seria pedido para que o retorno fosse feito.


Após tudo resolvido a respeito do caminhão, foi solicitado que apenas algumas pessoas fossem chamadas para entrarem em sala e iniciar a reunião. Foram selecionadas as pessoas que estavam a frente do movimento e mais algumas outras que estavam no local, totalizando 11 pessoas. Dentre elas o senhor prefeito Paulo Cesar, a vereadora Adriana Couto, o representante local Valdemir, a Diretora da escola Valdeíres e mais uma das representantes, Fernanda Ribas, entre outros...


A reunião teve início por volta das 16h30 e terminou as 19h00. Nela foram tratados diversos assuntos dentre eles, o fato de que os atuais membros da empresa que não eram os mesmo que tinham se comprometido a fazer a estrada no dia reunião. (reunião esta em que os representantes da empresa se prontificaram a fazer a pavimentação da estrada, mas que nunca saiu do papel)... Assista o vídeo a seguir para mais detalhes...




Como já falado no vídeo pelo Dr. Camilo - Superintendente de Operações da empresa, eles tentaram entrar em contato com a empresa em São Paulo o que dificultou a conclusão total do assunto, porém se comprometeu em tentar resolver o problema antes de sua volta. Amanhã, às 9h uma nova reunião será feita com os mesmos integrantes dessa primeira para tentar cuidar de todos os assuntos que ainda faltam para serem resolvidos antes do inicio das obras.

Aparentemente, tudo está contribuindo para que, dessa vez, Moitas consiga sua estrada pavimentada. Agora é aguardar e esperar por novas informações.


segunda-feira, 23 de março de 2015

Moradores de Moitas se Mobilisam em Manifestação na Busca da Pavimentação da Estrada Icaraí/Moitas.

Hoje logo cedo, vários moradores de Moitas iniciaram um protesto contra a Empresa Eólica local em busca de melhorias nas estradas da via Icaraí/Moitas.


Já não é de hoje que os moradores locais buscam  melhorias nas estradas que licam os dois distritos, Porém, anterioremente em uma reunião com toda a população de Moitas, representantes da Uzina Eólica se comprometeram com a população de iniciarem as obras das estradas logo no fim do período político, mas até o momento isso não tinha ocorrido.
Com isso os moradores resolveram se unir para juntos, buscarem seus diretos.  A estrada que antes já não era nada boa, ficou ainda pior com a ida e volta de veículos pesados da empresa que até o momento ainda não tinha se pronunciado a respeito.

Em um outro momento em que os moradores tentaram uma nova reunião com os representantes ou chefes da empresa, os mesmo não tiveram a devida atenção, para não dizer que foram totalmente ignorados e ficaram em baixo de sol e chuva...

A situação agora mudou e a empresa será obrigada a tomar as devidas medidas, do contrario, nenhum funcionário ou veículo da empresa poderá trabalhar no local. Vários veículos, tanto da empresa em questão como de outras empresas privadas, tiveram sua passagem enterrompida pelos manifestantes que até agora a noite ainda nao tinham recebido nenhuma resposta da empresa.




Logo por volta de 19h30min uma viatura das forças especiais da polícia chegou ao local, e aparentemente tinha a informação de que a manifestão não era pacífica pois os mesmo vieram armados até os dentes com armas de grosso calibre e as luzes da viatura ligadas. Os representantes da manifestação foram até eles e explicaram o que realmente estava acontecendo e então ficou tudo ok. Nenhum tumulto ocorreu e os próprios policiais foram até o ponto onde os funcionários estava para saber se eles já tinham tomado alguma decisão a respeito.





Só algum tempo depois que um representante que estava presente no local fez um acordo com os que estavam na frente do protesto.
O acordo foi o seguinte: Que até o meio dia de amanhã (24/03) ele tentaria conseguir uma resposta da empresa e em troca os manifestantes permitiriam que os funcionários que ainda estavam no local se dirigissem ao seus respectivos lares ou pousadas para descansar. O acordo foi aceito, mas com a seguintes condições: Os funcionários seriam liberado para sair mas não teriam o direito de voltar a trabalhar até que a empresa tomasse uma posição a respeito e que as ruas ainda continuariam bloqueadas.

Até o momento a manifestação ainda está em andamento por tempo indeterminado e se estenderá por toda a madrugada continuando até tudo ser resolvido por parte da empresa emvolvida.

Aguardem mais informações...

sábado, 7 de março de 2015

Sr. Pedro Lourenço Realiza Mais Uma Homenagem ao Dia Internacional da Mulher na EEB Jonas Pereira de Azevedo.

Já faz algum tempo que o todo mês de Março, o Sr. Pedro realiza essa pequena homenagem as mulheres de Moitas, e sempre na escola.

Esse ano não foi diferente. Mais uma vez todas as mulheres do distrito foram convidadas a comparecerem nesse pequeno evento de homenagem a essas guerreiras diárias e que também é um evento de agradecimento.


A homemagem anual feita pelo sr. Pedro, é uma promeça que ele fez quando estava sofrendo de uma doença e pediu oração às mulheres de Moitas, com o fim da doença, ele se propôs a todo ano, realizar essa festa de comemoração ao Dia Internacional da Mulher, que já foi realizada várias vezes e sempre na Escola Jonas Pereira.

Também nesse ano, assim como nos anteriores, a festa contou com o sorteio de diversos presentes que foram dados para as mulheres que foram sorteadas. Cada presente variava de tamanho e preço, mas todos tinha o mesmo valor sentimental. 


Além dos presentes, a festa também contou com um café da manhã de dar água na boca, além de ter várias opções muito saudáveis e saborosas com uma variedade de frutas...


No decorrer da festa várias autoridades tiveram a palavra. Dentre elas a veriadora Adriana, a Dra. Aldenora, que deu um show no discurso e soltou a voz com uma canção, e claro também contou com a presença do prefeito de Amontada, Paulo Cesar, que também deu uma palavrinha e fez sua homenagem.






E claro, antes do fim da festa, não poderia faltar a palavra do do anfitrião do dia... Sr. Pedro Lourenço também fez questão de fazer sua homenagem a todas as mulheres.


No fim da festa, foi a hora dos convidados e autoridades se reunirem para fotos...





Apesar da simplicidade, a festa foi bem legal e toda a equipe por trás da organização do evento está de parabéns. Parabéns também ao anfitrião da festa que todo ano está fazendo essa homenagem não apenas às melhures de Moitas mas a todas as outras também.

Em breve mais fotos estarão disponíveis em nossa página no facebook. Aguardem!!! :D

quinta-feira, 5 de março de 2015

Rio Aracatiaçú Tem Suas Águas Poluídas Por Produtos Químicos

Nessas últimas semanas que se passaram, os moradores de Moitas tiveram uma péssima surpresa ao visitarem o Rio Aracatiaçú.
O rio que antes era a principal fonte de alimentação e sustendo de grande parte dos ribeirinhos que moram próximos a margem do rio, agora não passa de um "cemitério subaquático" de peixes...



Peixes de várias espécies e tamanhos podem ser encontrados boiando na superfície do Aracatiaçú e o mal cheiro da decomposição é insuportável.

Várias fontes afirmam que os químicos poluidores vêm do viveiro de camarões próximo ao rio, Lá, são usados químicos pesados para fazer a limpeza dos tanques e esses acabam sendo despejados diretamente no Rio Aracatiaçú, fazendo total descaso a saúde dos ribeirinhos, banhistas, turistas que visitam o rio e também a toda a fauna e flora do local.

Vários protestos já estão sendo feitos em todo o território amontadense e até equipes de reportagem já vieram ao local para fazer uma cobertura mais abrangente sobre o assunto.

Até a presente data, nada ainda foi feito pela as autoridades locais para reverter a poluição. Então fica o ALERTA: Evitem qualquer tipo de contato com a água do rio ou mesmo com os peixes e animais que vivem nele ou próximos dela para evitar prejuízos ainda maiores.

Vale lembrar também que isso não pode ficar assim e que cada um de nós podemos fazer a nossa parte para contribuir que os culpados desse crime sofram as devidas consequências de seus atos.

Faça uma ligação para a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e denuncie! Não deixe esse crime ficar impune.
O orgão funciona de Segunda à Sexta das 8h às 17h e a denúncia pode ser feita de forma anônima. Basta ligar para o número 0800-275-2233.

No caso de mais informações, tentarei está publicando aqui. Lembrando que o Moitas Online está a disposição de toda a população para ajudar de todas as formas cabiveis.