quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Igreja Assembléia de Deus realiza o I Encontro Unificado com os departamentos

No fim de semana passado (22, 23 e 24 de setembro), a Assembléia de Deus, atualmente liderada pelo pastor Josy Alencar Carneiro, que após algumas reuniões com os departamentos da igreja, resolveu dar início aos preparativos do I Encontro Unificado de Moitas.

Apesar de recentemente ter entrado em obras para a construção da casa pastoral, a igreja não se intimidou de entrar de cabeça com as despesas do evento, que por sinal, não foi só bem executado como vai deixar muita saudade.

Depois de alguns eventos menores, como bazares e várias feirinhas para venda de alimentos para arrecadar fundos, juntamente com uma contribuição dos integrantes dos conjuntos, cada um dos departamentos (crianças, jovens e senhoras) conseguiu arrecadar a quantia necessária para a realização do evento, contanto com a participação de um pregador e de uma cantora, além da participação especial de dois missionários que trouxeram um pouco da cultura local de outros países.



O evento foi organizado da seguinte forma: Dia 22, pela noite, foi a abertura com a entrada das Porta-Bandeiras, o pastor e esposa, a Bíblia, uma criança representando a igreja, e depois o brasão de cada departamento e seus líderes.









A primeira noite foi dedicada ao departamento de senhoras, que escolheu o tema "Tesouro em vasos de barro". E para enfatizar, o departamento preparou uma peça referente ao tema escolhido. Confiram:


Além de muito bem executa, a peça contou com um momento que merece destaque: a parte em que a integrante Ageni está com um vaso nas mãos e o joga no chão, despedaçando-o em vários pedaços, o que deu um toque mais dramático à apresentação.


A segunda noite foi dedicada aos jovens, onde o tema escolhido foi "Jovens preparados para o arrebatamento".
A pedido de um dos líderes do departamento, Aliane Marques, todos os membros entraram com representações de coroas, para representar o dia do arrebatamento. Porém, não foi esse o ponto chave da entrada, mas sim, a hora em que o conjunto está cantando e dois jovens entram, representando o noivo (Jesus) e a noiva (a igreja), onde o noivo carrega uma coroa nas mãos e a coloca na cabeça de sua noiva e em seguida caminham juntos até o altar. Confiram:


Além dessa pequena apresentação, o departamento foi mais além, mais profundo por assim dizer, e mexeu com muita gente ao apresentar uma peça que falava sobre as sete igrejas da Ásia. Confiram:


A peça bateu de frente com todos, e com certeza deu o seu recado. Foi uma peça profunda e que podia-se ver o envolvimento dos participantes - alguns um pouco mais que outros. Além de tocar em assuntos da atualidade e que infelizmente já é vivido em muitas igrejas pelo mundo à fora, a peça terminou com a pergunta: "Qual igreja você é?", em outras palavras: "Como está sua vida espiritual?".

[...]

Continuando a festa, foi a vez do pregador fazer sua participação, a última do evento, visto que ele iria embora no dia seguinte pela manhã.
Assim como na noite anterior, o pregador se preocupou em dar a mensagem seguindo o tema escolhido, no caso, o Arrebatamento.

O tema, segundo o pregador, agora já não tão pregado nas igrejas modernas, também foi para um lado mais profundo e espiritual, levando a maioria dos que estavam no templo às lágrimas. Foi o dia com a maior quantidade de pessoas, visto que várias outras igrejas vizinhas vieram prestigiar o evento, e não demorou muito para que todos ficassem de pé, com as mãos dadas e chorando, fazendo a igreja parecer pequena para comportar tanta gente.


Por fim, foi a vez das crianças, na manhã de Domingo. Como já era esperado, foi o dia mais animado da festa. Imagine juntar uma pequena multidão de crianças, todas fardadas e cantando. Faça isso e você terá um mine exército de fofuras abençoadas.


O departamento de crianças foi o que mais se diferenciou dos demais. Primeiro, pelo horário em que as programações foram apresentadas, segundo, pela decoração do local, além da participação dos missionários que prepararam um programação toda especial adequada para as crianças. 




Além da linda decoração, houveram também os momentos de louvor, com direito a coreografia e tudo.

Depois dos louvores os missionários entraram em ação, passando ensinamentos para as crianças de forma descontraída e animada, de modo que até os adultos se divertiram, e claro, aprenderam.

Além disso, houve participação mais que especiais de alguns jovens que se vestiram caracterizados com as roupas de vários países e prepararam duas coreografias especiais para o momento. Confiram:



Além dessas apresentações, as crianças também fizeram a sua, e novamente, de um jeito bem criança de ser, encantaram a todos.


Após as apresentações, todas as crianças saíram para o almoço, preparado especialmente para elas. 

A noite, a festa continuou, novamente dando uma cara nova ao ambiente. O local que antes era repleto de balões, agora estava cercado de bandeiras de vários países do mundo. O evento agora estava voltado totalmente para missões.


O pregador da noite agora era o missionário, que de forma simples, contou a todos um pouco do que acontecia mundo a fora e como tudo era bem mais difícil.
Após a mensagem foi a hora da retirada das bandeiras, para assim dar por encerrado o último dia do evento.



Apesar de ter sido um evento de 3 dias, foi um evento simples, porém muito bem organizado. Não apenas uma, mas várias pessoas foram bem específicas ao dizerem que iam sentir saudades. O evento definitivamente deixará a sua marca e faz lembrar de uma frase: "É na simplicidade que se encontram os maiores encantos".

Para finalizar, quero deixar aqui os meus parabéns a toda equipe por trás de lindo evento realizado na igreja de Moitas. Acredito que, assim como eu, muitas outras pessoas viram e apreciaram o esforço e dedicação de cada um de vocês, e se nós, simples humanos, gostamos, que dirá o dono da obra.



segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Desfile Cívico - 2017

Como de costume, a EEB Jonas Pereira de Azevedo, atualmente tendo como diretor o Sr. Gedeias Rodrigues e Clemilda Apolinário como coordenadora, realizou mais uma vez o desfile cívico em comemoração à Independência do Brasil, que é comemorada no dia 7 de Setembro.
O evento local que quase sempre é realizado dia 6 ou 5 do referido mês, esse ano foi realizado hoje, dia 4, já iniciando a semana de forma bem patriótica.


Outra coisa um tanto diferente dos anos anteriores foi que o desfile não contou com pelotões caracterizados - meninas em roupas de gala ou garotos vestidos de índio por exemplo. Esse ano, foi priorizado apenas os pelotões fardados, sendo elas a farda da escola e o fardamento representando as Forças Armadas - outra coisa que já é uma tradição em todo o município, itens obrigatórios por assim dizer.









De todos os pelotões presentes no desfile, além dos principais com as bandeiras, o que mereceu destaque foi o que fez referência a todas as olimpíadas realizadas na escola durante o ano. Não pela olimpíada em si, mas pelo ótimo desempenho dos alunos, que conseguiram, como sempre, garantir a melhor posição nas mesmas e dando destaque para a escola em todo o município de Amontada. Dentre elas estão a OBA, MobFog, OBMEP, dentre outras.



O pelotão, nada mais justo, contou com a participação de todos os alunos que, através do seu ótimo desempenho em cada olimpíada, conseguiram suas merecidas medalhas.


Após a passagem de todos os pelotões, os alunos se dirigiram para a frente do colégio onde foi cantado o hino nacional, e após algumas palavras da coordenadora e diretor, os alunos foram dispensados.

O desfile, de modo geral, foi tranquilo e objetivo. A escola, assim como outras do município, irão se apresentar novamente na sede de Amontada no dia 7 de Setembro, por volta das 4 da tarde. Quem se interessar, é só aparecer. O evento contará com um público bem variado e promete uma variedade de apresentações, tanto dos alunos quanto das bandas que irão se apresentar, então com certeza o evento tem tudo para agradar a todos os gostos, principalmente aqueles que não abrem mão de presenciar o momento mais patriótico do país.

[...]

Por enquanto é só. Até a próxima.